sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Traço de memória & cicatriz de um coração

Tento elevar o teu coração enquanto o meu aperta, e tento trazer alegria à tua alma enquanto trazes melancolia à minha. Tenho vivido tentando adaptar-me ao teu molde, tentando adaptar-me a ti de todas as maneiras mesmo que isso implicasse abdicar de mim mesma , perder-me no meu próprio mundo onde fiquei enclausurada, retida pelas sombras que me criaste  e a utopia que em mim ergueste . Tenho tentado dar-te o espaço  que precisas , o ombro amigo que necessitas e um sorriso para na tua cara pores  e todavia  com esse teu espirito carregado de mágoas  ja envelhecidas insistes em ombrear quem te tenta dar o sol , quem está  lá eternamente a aguardar o dia em que consigas dar valor a todas as lágrimas por ti derramadas e tudo o que de mim te foi dado. Não sei se insistes em apagar-me por pudor , mas sei que nunca vais conseguir perceber o quão real é o meu amor.    

8 comentários:

  1. O que importa é que estejas bem. Se me lês ou não; é secundário querida.

    Por vezes damo-nos demasiado, mudamos os nosso hábitos, preferências e nós próprios. E para quê? Para alimentar o amor e a nossa existência no pensamento de alguém. Sabes, não vale a pena :x
    Luta, querida, mas não mudes apenas porque alguém te diz para o fazer. O verdadeiro amor vai juntar-se a ti e tornar os teus defeitos nas tuas melhores qualidades.

    ResponderEliminar
  2. É mesmo gratificante saber isso, minha linda. Um beijo <3

    ResponderEliminar
  3. Há tanto tempo que não passava por este teu cantinho, já tinha saudades de ler estas palavras, esta tua forma de escrita. Só hoje reparei que não te seguia por isso o desfasamento e nunca mais ter encontrado este teu blog. Lindo mesmo, agora espero voltar aqui bastantes mais vezes :)

    ResponderEliminar
  4. Escreves muito bem, conta com mais uma seguidora :)

    ResponderEliminar

Expressa-te ! ♥