terça-feira, 21 de junho de 2011

Livro

Diariamente me deleito sobre o livro que outrora começara a redigir , é quase como que algo me fizesse deparar com ele todos os dias fazendo suscitar em mim a vontade de o concluir. Odeio incutir a mim mesma que ele não é suficientemente digno de algo mais que ultrapasse um fólio que qualquer pessoa escreve, mas a verdade é que é isso mesmo que sinto. No entanto é insaciável a vontade que penetra nos meus poros e me obriga a dirigir ao pequeno e pomposo livro outrora alguém escolheu dar vida.
E assim dirijo-me a ele cambaleando no estreito e vasto corredor que á minha frente se encontrara. Afasto-me do mundo em que me encontro, afasto-me da realidade que me envolve, e por puros e inefáveis momentos, sou realmente feliz.

20 comentários:

  1. Muito obrigada. E está lindo o texto!

    ResponderEliminar
  2. Tem selinho pra vc no meu Blog (:

    Beijoos!!

    http://momentosdapathy.blogspot.com/2011/06/200-seguidores.html

    ResponderEliminar
  3. Gostei muito do texto e não te esqueças que acima do que o livro possa ser é que nele estão depositados os teus sonhos e vontades e logo isso acrescenta a ele um valor muito maior :)

    ResponderEliminar
  4. ñ tens de agradecer nd!
    estou aqui para td, ñ te esqueças

    ResponderEliminar
  5. muito obrigada e desculpa a demora do meu comentário.

    ResponderEliminar
  6. Deixei-te um desafio http://palavrasemsegundosescassos.blogspot.com/ :D

    ResponderEliminar
  7. adoro tanto, tanto. está lindo e adoro especialmente a ultima frase: "Afasto-me do mundo em que me encontro, afasto-me da realidade que me envolve, e por puros e inefáveis momentos, sou realmente feliz."
    sigo*

    ResponderEliminar
  8. Mais um texto muito bonito!
    Embora não tenha a certeza se o fazes na realidade ou não, peço-te que te afastes durante muito tempo do mundo, embora isto te possa trazer felicidade (faz o que digo, mas não faças o que faço!)

    ResponderEliminar

Expressa-te ! ♥